A banda Hillbilly Rawhide iniciou suas apresentações em 2003 e pode ser considerado o precursor do Country Rock Alternativo no Brasil. A proposta é tocar muito Country misturado com Rock primitivo, suas raízes e vertentes. Sempre tocando em diversos bares ,rodeios e grandes festivais de rock pelo Brasil afora, e principalmente em sua cidade Curitiba. A banda prioriza seu repertório autoral, muito bem aceito e pedido pelo público, e também faz algumas versões de suas maiores influências. O objetivo do grupo é resgatar esse estilo pouco conhecido no Brasil, mas de fundamental importância na história da música mundial.

Depois de dois anos de muitos shows, no final de 2005, fizeram o MCD independente "High on the Road" para começar a divulgar a banda. Logo depois foi a vez do seu primeiro registro oficial: “Ramblin’, Primitive, Outlaws!”, que foi lançado em 2006 pela Crazy Love Records, da Alemanha, com distribuição mundial. O disco também foi lançado no Brasil pela Funeral Music de Curitiba, durante o festival Psycho Carnival de 2007 com o nome original: “Ramblin’, Primitive and Outlaw!”.

Em 2008 foi a vez do EP “F.N.M.”, pela Orleone Records, de Piracicaba-SP, que apresenta três composições próprias, a já clássica “O Enxofre e a Cachaça”, “F.N.M.”, “Joe Lee” e a versão de: “Drunk and Crazy”.





foto: Marcelo Henrique


Depois de três anos sem lançar nada, mas tocando muito, finalmente chega a vez do terceiro registro oficial, o EP “Lost and Found”. Gravado ao vivo em Abril de 2010 no estúdio Áudio Ataque em Curitiba, conta com 2 versões e 5 composições próprias inéditas, entre elas “Monkey’s Cage” e “Cavaleiros da Morte”. Foi lançado pela própria banda, e conta também com o selo da Zombie’s Union. O lançamento oficial do CD ocorreu no dia 26 de Abril de 2011 num show histórico no Teatro do Paiol em Curitiba.
Para promover o disco a banda realizou pela primeira vez uma turnê de um mês inteiro na estrada, a “Lost and Found Brasil Tour 2011”! Que passou por várias regiões do país, tocando nos estados do Paraná, Bahia, Pernambuco, Ceará, Rio Grande do Norte, Tocantins, Goiás, Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo.

O quarto registro oficial, “Ao Vivo no Teatro Paiol”, foi justamente a gravação do show de lançamento do “Lost and Found”, em Abril de 2011. O lançamento foi também no festival Psycho Carnival, no dia 17 de Fevereiro de 2012. O álbum contém 13 faixas, entre elas algumas novidades autorais da banda como “Cavaleiros da Estrada”, “Honky Tonk Linos” (em homenagem ao lendário Lino’s Bar) e a versão para “Beber até Morrer” (R.D.P.).

Durante o ano de 2012 finalmente é gravado um novo álbum de estúdio, e no começo de 2013 lançaram seu 5° registro, chamado: “Ten Years on the Road”, em homenagem aos 10 anos de estrada, o disco contém novas composições, como “Hillbilly Treasure”, ou “Fallin’ Down Again”, e também algumas mais antigas, agora regravadas, como “Longe Sem Dinheiro”, “Cavaleiros da Morte”, ou “Honky Tonk Lino’s” (com participação especial do próprio Linos, do Lino’s Bar)!
Também fez parte das comemorações, a primeira turnê internacional do grupo, durante todo o mês de março, fizeram 21 shows em 5 países da Europa, tocando na Holanda, Alemanha, França, Inglaterra e Áustria. Na turnê também foi lançando uma edição especial em LP/CD do novo álbum, pelo selo Drunkabilly Records, da Bélgica.

Após filmar um show em um teatro lotado no final de 2015, a banda curitibana Hillbilly Rawhide realiza o lançamento de seu primeiro DVD ao vivo. O DVD Outlaw Music For Outlaw People foi gravado ao vivo no tradicional centro cultural Teatro Guaíra, no auditório Salvador de Ferrante, em Curitiba. São 19 faixas, contemplando as músicas mais expressivas dos 13 anos de carreira da banda, que hoje é aclamado como precursor do Country Rock Alternativo no Brasil. Há ainda um bônus especial, que conta com making of do show e uma abrangente entrevista com a banda.

No final de 2018 a banda lança seu sétimo álbum "MY NAME IS RATTLESNAKE". Com músicas inéditas, o novo álbum contém 13 faixas e muitas participações especiais como Cesar Benzoni (lap steel e mandolin), Tony Taboada do Texas, dos Estados Unidos (piano e backing  vocals), Augusto Freitas (harmônica) e Ivan Rodrigues (bateria). A banda consolidou sua formação em 2017  com a entrada do banjista Eduardo Ribeiro, resgatando o som com uma característica mais próxima de suas raízes. No repertório, uma variedade musical, passando pela rápida e pesada ‘My Name is Rattlesnake’, pelo country clássico ‘All I Want Is You’, pela valsa  ‘Strange for Me’, pelo instrumental western ‘Bandito (Siga Adelante)’, o country funk 70`s ‘Let`s Funk About It’ ou o bluegrass ‘A Hora do Acerto Final’. Também conta com a parceria de Ademir Wisbeck - da banda Ovos Presley - na composição de ‘Cicatrizes dos  Meus Tombos’, versões de Klaus Koti (o Chucrobillyman) - ‘Foda-se (Ha Ha Ha)’ e ‘Balada do Homem Morto’ - e do grande Ivo Rodrigues (Blindagem), em ‘Vivendo por Dois’, com participação de seu filho, Ivan Rodrigues, na bateria.

Na metade de 2019 a banda encara mais uma tour européia de 2 meses, passando por mais de 5 países e fazendo mais de 40 shows para divulgação do MY NAME IS RATTLESNAKE, lançado novamente pelo selo alemão CRAZY LOVE RECORDS. Em 2020 a banda estréia nova formação com BIG BUGSY assumindo o baixo acústico, e já prepara novo material.



Mutant Cox – voz/guitarra/violão
Mark Cleverson – violino/voz

Eduardo Ribeiro - banjo / backing vocals
Juliano Cocktail – bateria
Big Bugsy - baixo acústico